Simpatia para afastar a pobreza financeira

Há no mundo pessoas que herdaram somas de dinheiro que lhe permitem viver honradamente sem trabalho, além de outras que investem seu dinheiro em opções que geram lucros sem a necessidade de eles ter de trabalhar todo dia.

Sim, são exceções, mas há muitos casos e o mundo é tão vasto e muitas são as coisas e questões relacionadas à prosperidade que fica de difícil de estabelecer um padrão.

O trabalho acima de tudo, permite começar a ganhar dinheiro, mas fazer bom uso dele, depende de cada pessoa.

No esoterismo, acredita-se que a riqueza ou a pobreza material de uma pessoa está relacionada ao carma. Quer dizer, a prosperidade nesta vida é um produto do que a pessoa poderia ter sido em vidas passadas. Se a pessoa foi generosa em vidas anteriores, nesta vida ela será recompensada com uma vida de dinheiro abundante. Se o carma é negativo, existe a possibilidade de modificar o carma. Primeiro de tudo você tem que começar a ser generoso mesmo se você está numa situação financeira frágil.

Essa simpatia contra a pobreza o que faz é parar a energia negativa que produz pobreza, logo, o que faz é predispor o espírito para que a energia mude, e o destino se manifeste de outra maneira.

Para realizar essa simpatia, você precisa de uma vela vermelha, três grãos de trigo, um pano vermelho do tamanho da sua mão esquerda, uma colher de azeite e um copo de água.

O pano vermelho deve medir com precisão a sua mão, a partir da extremidade do dedo do meio ao pulso dela.

O ritual é feito, se possível, no jardim da frente da casa. Você precisa de terra, por isso, se você não tem jardim, pode fazê-lo em uma panela grande com terra dentro dela.

Com a mão direita cave um pequeno buraco na terra, coloque a vela atrás do buraco. Acenda a vela e coloque o pano com os grãos dentro do buraco, uma vez lá, jogue o óleo no pano vermelho por cima dos grãos.

Enquanto você joga o óleo, você diz:

“Através deste ritual eu paro e removo toda a pobreza e sofrimento de mim. Assim como o sol nasce todas as manhãs, assim me será dado o necessário, nada me faltará, o que tem que ir que vá, o que tem de ficar que permaneça. Amém “

Silenciosamente, cubra com terra o buraco onde o pano está e depois jogue a água nele.

O pano deve estar bem coberto pela terra.

Feito isso, você “agarra” a terra com a mão esquerda, sem tirá-la da terra, dizendo:

“Isso mesmo, é assim que a minha vida vai ser” 

Você permanece em silêncio até que a vela termine. É apropriado meditar em imagens de harmonia e bem-estar enquanto a vela se derrete.

Depois da vela queimar, enterre tudo num lugar que tenha uma árvore frondosa.



Deixe uma resposta